Menor aprendiz – as empresas precisam aprender

Por Antonio Campos*

Conseguir um emprego para um jovem não é tarefa fácil. Ainda mais se ele morar em ambientes inóspitos na periferia de uma grande cidade. Entenda-se por inóspito o cidadão habitar um barraco ao lado de um córrego que, na primeira chuva, suas águas sobem e inundam tudo. Além disso, é viver diariamente com a falta de segurança, a precariedade no saneamento, saúde e transporte público e com as raras oportunidades de ensino gratuito. Também é importante dizer que estamos tratando do jovem que tem entre 15 e 18 anos e está matriculado no ensino médio em escolas públicas.

É esta a realidade que enfrentamos em nossa trincheira conhecida no Capão Redondo, no extremo sul de São Paulo, como a Casa do Zezinho (www.casadozezinho.org.br ), ONG criada há 16 anos que procura resgatar por meio da arte e da educação 1200 crianças e jovens desta situação adversa e de poucas perspectivas.

Para capacitar este jovem ao mercado de trabalho, oferecemos oficinas de gastronomia, design gráfico, web 2.0, estúdio de som e foto e vídeo. Reforçamos a carga semanal de atividades com comunicação, números, inglês, informática, artes e até curso de coaching, que orienta o jovem nas questões que ele enfrentará no mercado de trabalho: como se comportar em uma entrevista de emprego, saber dar e receber feedback quando estiver trabalhando e a preparar um currículo competitivo.

Mas todo esse esforço esbarra na dificuldade em colocar no mercado jovens que não tenham 18 anos e ainda não concluíram o ensino médio. Semanalmente recebemos pedidos de encaminhamento de “zezinhos” a vagas de empregos, mas sempre existe essa limitação nos critérios de idade e formação escolar.

Assim jovens que têm16 ou 17 anos e estão no segundo ou terceiro ano do ensino médio perdem excelentes oportunidades de entrar no mercado de trabalho. E isso, na maioria das vezes, por causa de uma restrição motivada muito mais pelo desconhecimento do que por uma premissa baseada na realidade.

Hoje com o programa Menor Aprendiz é possível a qualquer empresa empregar jovens abaixo dos 18 anos e que estejam cursando o ensino médio. Contratando esse adolescente, o empresário, além de abrir as portas do mercado de trabalho, ainda ajuda na formação deste aprendiz, que uma vez por semana participa de curso de capacitação profissional. Ou seja, se a maioria das empresas aderisse ao programa, teríamos mais moças e moços no mercado de trabalho, aumentaríamos sua qualificação profissional e ajudaríamos muitos deles a elevar seu padrão de vida e de sua família.

Mostraríamos por tabela, principalmente a este jovem que luta para sobreviver em um ambiente tão hostil e repleto de tentações vindas da criminalidade, que outro mundo é possível de ser alcançado. É a chance de indicar com ações que ser um cidadão neste país não é um direito só de alguns, mas de qualquer brasileiro.

Para mais informações sobre o programa Menor Aprendiz, consulte este link da cartilha da Fecomercio-RS, ou leia os posts relacionados (abaixo).

Receba as notícias do Primeiro Emprego Hoje de graça no seu email! Assine nosso RSS e nossa newsletter. Ou nos siga no Twitter.

53 Comments to Menor aprendiz – as empresas precisam aprender

  1. dbarros's Gravatar dbarros
    30 de janeiro de 2012 at 12:57 | Permalink

    Barbara
    Para receber oportunidades de emprego e dicas assine nossa Newsletter , ou nosso RSS, ou nos seguindo no Twitter.
    Primeiro Emprego Hoje

  2. renan marcelo flausino franco's Gravatar renan marcelo flausino franco
    12 de março de 2012 at 19:05 | Permalink

    procuro um emprego

  3. dbarros's Gravatar dbarros
    13 de março de 2012 at 12:32 | Permalink

    Renan
    Para receber oportunidades de emprego e dicas assine nossa Newsletter, ou nosso RSS, ou nos seguindo no Twitter.

  1. By on 28 de dezembro de 2010 at 05:10

Deixe um comentário

Promoção Wizard/PrimeiroEmpregoHoje

Estude inglês a preços reduzidos.

Participe da promoção, clicando aqui.

Patrocínio


Post por Assunto

Receba nossa Newsletter

Escreva seu email:

Apoio



A marca McDonald's na América Latina é operada pela Arcos Dourados